Olhos azuis

Me perco em teus olhos 
azuis
É como se eu estivesse a caminhar em direção a 
uma piscina 
onde sei que posso me afogar. 
Sei do perigo, mas quero arriscar. 
Isso me deixa meio confuso. 
Como posso me afogar se eu sei muito bem nadar? 
Desorientado 
é como fico depois de 
te 
experimentar. 

És muito tímido, porém sei que não és puritano. Entretanto, me sinto a puta mais depravada quando estou ao seu lado. Não consigo exergar malícia em você. Sinto que com os meus 20 anos eu já fiz e vivi muito mais coisas do quê você com os seus 40 e poucos. Não vejo problema nisso, mas é que acho estranho - confesso. 

Você tem 1.90cm de altura que com o meu 1.73cm fico com vontade de te colocar em meu colo e te fazer um carinho. Te colocar para dormir, talvez, enquanto acaricío o seu rosto bruto e ao mesmo tempo delicado. 

Você já caminhou e dormiu (ou tentou dormir) em uma parte do mundo que só me resta comparar com o inferno. Você carrega muitas histórias em seu corpo. É realmente perceptível no seu caminhar. História de vidas, história da sua própria vida e uma parte da história do seu país. 

Tenho tantas perguntar para te fazer, no entanto, não pretendo e nem quero te assustar. Não percebes que estou te analisando da cabeça aos pés desde do primeiro segundo em que te avistei. Juro que não sou um psicopata, apenas um curioso e um pouco intrometido - confesso. Ainda bem que não consigo ler mentes. Caso contrário, eu seria ainda mais curioso e ainda mais intrometido sobre a vida alheia e em especial, você. 

Já sei tantas coisas sobre você e olhe que te conheço a menos de 30 minutos. 

Depois disso ...

Espero poder te ver outra vez, mesmo que só de longe. Te observar seria o suficente para mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário